Perda de Peso

Saiba como perder o peso em excesso.

Quer saber mais sobre a perda de peso? Subscreva nossa newsletter e receba informações por email.

Hormonas tiroideias

As hormonas tiroideias são substâncias originando-se nas glândulas tiróides (glândulas de secreção interna situada diante da laringe) e exercendo a sua acção fisiológica em quase todos os tecidos e órgãos do corpo humano.

Tais hormonas foram introduzidas no tratamento da obesidade em 1893 e passaram por épocas tanto de descrédito como de aceitação. A ideia surgiu do facto de estas hormonas produzirem um aumento do metabolismo corpóreo, provocando um incremento do gasto de energia, ou seja, um aumento de produção do calor e, consequentemente, uma perda de peso. Contudo, em contrapartida, produzem uma série de efeitos nocivos: aumentam o funcionamento da glândula tiróide, provocando uma tirotoxicose, caracterizando-se por taquicardia, diarreia, tremuras, transtornos visuais e nervosismo. Finalmente, pode levar a uma doença chamada hipertiroidismo, quer dizer, excesso de secreção da hormona tiroideia.

A administração destas hormonas está indicada quando se comprovar estar diminuído o funcionamento da glândula tiróide (hipotiroidismo), ou quando se tomar necessária a sua extirpação. Mas os extractos tiróideos São inúteis e perigosos no tratamento da obesidade, pois a perda de peso que provocam deve-se a uma diminuição de massa corpórea não gorda, pelo que a diminuição de peso não corresponde realmente a uma redução do grau de obesidade.

Em pequenas doses (fisiológicas) não superiores às produzidas pelo nosso organismo, estas hormonas não provocam nenhum aumento do metabolismo já que o organismo suprime a sua própria produção, ao recebê-las do exterior.